Portal > História > Efemérides > 22 de abril

E F E M É R I D E S

22 DE ABRIL

 1868

Nascimento de José Viana da Mota      Faleceu a 1 de junho de 1948

A 22 de abril de 1868, nasce, na ilha de São Tomé, o músico português José Vianna da Motta. Notabilizou-se como pianista, compositor, pedagogo e musicógrafo. Entre as suas inúmeras obras, poderemos citar À Pátria (sinfonia) e Rapsódias Portuguesas (obras para piano).

Fonte: Diário de Lisboa n.º 9162 de 01-06-1948, pp. 1 e 5

 1955

Visita oficial a Portugal do Presidente do Brasil, Café Filho

A 22 de abril de 1955, o presidente do Brasil Café Filho visita Portugal, retribuindo a viagem que o presidente português António José de Almeida havia realizado em setembro de 1922, por ocasião da comemoração do centenário da independência daquele país lusófono.

Café Filho foi apoteoticamente recebido. O Diário de Lisboa desse dia escreve: «Desde as primeiras horas da manhã […] a cidade apresentava o aspeto dos grandes dias festivos. Além de centenas de milhares de bandeiras e de galhardetes, com as cores portuguesas e brasileiras, viam-se grandes massas de populares nas ruas e nas praças, enquanto forças armadas se deslocavam em direção ao Terreiro do Paço».

Às 8 da manhã, a sudoeste do cabo Espichel, ocorre a primeira saudação fraternal ao cruzador «Tamamdaré» onde vinha o Chefe de estado brasileiro. Ao entrar na barra do porto de Lisboa, o navio presidencial foi acompanhado por navios da armada portuguesa e por centenas de outras embarcações até ao Cais das Colunas, no Terreiro do Paço. À sua espera, estava Craveiro Lopes, presidente da república portuguesa e Salazar, presidente do conselho. Seguiu-se um desfile de forças motorizadas em frente à tribuna presidencial, muito aplaudido pelo público presente.

Associando-se a este acontecimento, Vasco Morgado, empresário do Teatro Monumental, publica um anúncio oferecendo nesse dia a todos os cidadãos brasileiros que comprovassem a sua identidade uma entrada gratuita no espetáculo A Severa, de Júlio Dantas.

Fonte: Diário de Lisboa n.º 9162 de 01-06-1948, pp. 1, 4, 7, 8, 9, 10 e 16