Portal > História > Efemérides > 4 de maio

E F E M É R I D E S

4 DE MAIO

 1905

Nascimento de António José Branquinho da Fonseca      Faleceu a 16 de maio de 1974

A 4 de maio de 1905, nasce, em Mortágua, o escritor português António Branquinho da Fonseca. Entre a sua produção textual destacamos a novela O Barão (1942) e o livro de contos Rio Turvo (1945).

 1986

José Sarney, presidente do Brasil, visita Portugal

A 4 de maio de 1986, José Sarney, presidente do Brasil, visita Portugal. As boas vindas estiveram a cargo do Presidente da República Portuguesa, Mário Soares, e do Primeiro-Ministro, Cavaco Silva.

O vice-presidente Sarney havia tomado posse do cargo de Presidente após 36 dias de grave e irremediável doença de Tancredo de Morais, anterior titular do cargo. Antes de morrer, este conferira a Sarney a missão de conduzir o processo de democratização do Brasil.

Fonte: Diário de Lisboa n.º 22053, de 05-05-1986, pp. 1, 2 e 4

 1988

II Wheatland Conference on Literature

Entre 4 e 8 de maio de 1988, tem lugar, no Palácio de Queluz, a II Wheatland Conference on Literature, tendo por anfitrião o Presidente da República, Mário Soares. Marcaram presença nesta conferência, entre outros, os escritores José Saramago, António Lobo Antunes, Sophia de Mello Breyner, José Cardoso Pires, Vergílio Ferreira e Lídia Jorge. Estiveram presentes, igualmente, conhecidos escritores espanhóis, com destaque para Juan Benet Goitia, Gonzalo Torrente Ballester e Juan Luis Cebrián Echarri.

Usaram da palavra, para além de outras personalidades, John Elliot, da Princeton University’s Institute for Advanced Studies e Krystof Michallski, do Institut für die Wissenschaften vom Menschen,

No decurso da conferência, foi apresentado o prémio Wheatland, no montante de 10 mil dólares americanos, instituído para distinguir um trabalho considerado relevante no campo do intercâmbio literário internacional. O prémio de 1988 foi atribuído a Gregory Rabassa (1922-2016), professor de línguas românicas e literatura comparada no Queens College e na Graduate School da City University de Nova York devido às traduções para inglês por si realizadas de autores latino-americanos.

Rabassa tornar-se-ia, mais tarde, o melhor tradutor do escritor português António Lobo Antunes, tendo vertido para inglês as obras Fado Alexandrino e As Naus.

Fonte 1: Diário de Lisboa n.º 22656, de 05-05-1988, p. 28
Fonte 2: The New York Times de 08-05-1988