Início Efemérides

EFEMÉRIDES

Aconteceu a 13 de agosto de 1937



Nascimento da fadista Ada de Castro

A 13 de agosto de 1937, nasce, na freguesia do Castelo, em Lisboa, a fadista e atriz Ada Antunes Pereira.

Ada de Castro, seu nome artístico, é uma referência ao seu local de nascimento, o castro da cidade de Lisboa.

Durante a sua juventude, os seus dotes artísticos são evidenciados através da sua participação no grupo de teatro amador Juventude Operária Católica: subia ao palco para apresentar os temas mais famosos de Hermínia Silva. Foi precisamente essa grande diva que a «inspirou para o fado», segundo Ada de Castro menciona na entrevista que referenciamos no fim deste artigo.

No final de 1959, durante uma dessas apresentações, é contatada pela locutora Julieta Fernandes para atuar num programa da Rádio Graça e na casa de fados Nau Catrineta, a fim de obter a carteira profissional, na altura obrigatória para todos os artistas.

A 13 de maio de 1960, estreia-se no restaurante Faia. A família não gostou que a sua menina fosse trabalhar num estabelecimento noturno, mas o apoio a ela dado por conhecidas figuras do Fado foi preponderante para início da sua carreira como profissional.

Possuidora de uma voz maravilhosa, cativou, de imediato, grandes nomes do Fado como Hermínia Silva e Maria José Guia que colocaram, por diversas vezes, o xaile no ombro de Ada de Castro, como sinal de apreço.

Alfredo Marceneiro, por ela tratado carinhosamente por Ti Alfredo ensinou-a a cantar o fado castiço e ofereceu-lhe a primeira letra, o Fado Tango.

Estreou-se no teatro de revista em 1966, na peça Tudo à Mostra, em cena no Maria Vitória. O fado Na Hora da Despedida, que ali cantava com muito sentimento, ficaria para sempre gravado no coração dos jovens da altura, obrigados a deixar os seus entes queridos para ir para a Guerra do Ultramar.

Ao longo da carreira, o seu reportório foi aumentando, tendo atingido mais de 560 temas, entre fados e marchas.

A 4 de outubro de 2010, após ter recebido, na V Gala Amália, o Prémio Carreira pelos seus 50 anos de atividade artística, anuncia a sua retirada, deixando muitas saudades entre os seus inúmeros apreciadores.

Fonte: Dados fornecidos pela própria Ada de Castro, no decorrer de uma entrevista por si concedida ao Museu do Fado, a 9 de setembro de 2006.

Primeiros Discos


A1 Lamento Da Madrugada
A2 Ilusão
A3 Mangerico
A4 Fado Corrido
A5 Quadras Soltas
A6 Não Me Atires Poeira Aos Olhos
B1 Na Crista Daquela Onda
B2 Depois de Querer
B3 Mouraria
B4 Desejo
B5 Rosa Caída
B6 Tem Três Letras O Meu Nome


A1 Gosto De Tudo O Que É Teu
A2 Fado Da Madrugada
A3 Desejo De Te Encontrar
A4 Sou Eu Que Te Peço
A5 Romance Louco
A6 História Do Fado
B1 Cigano
B2 Cantei Este Fado
B3 A Fingir Que Não Te Vejo
B4 Os Teus Olhos
B5 Sou Fadista
B6 Talvez


A1 A Severa Que Me Diga
A2 Sem Ti Sou Palavra Sem Razão
A3 O Meu Amor É Forcado
A4 Só Morre Quem Vive
A5 Andei Por Mil Caminhos
A6 Dizem Que Dizes
B1 O meu amigo é assim
B2 Rua da Esperança
B3 Eu sou filha de Lisboa
B4 De onde ás vezes não se espera
B5 Rua dos passos perdidos
B6 Foi Deus que assim quis


A1 O Povo A Cantar
A2 Mãos Frias, Coração Quente
A3 Amor de Primavera
A4 A Minha Esperança
A5 Silêncio de Mágoas
A6 Dá-me O Braço Solidão
B1 Guitarra, Meu Encontro
B2 Vira (Do Filme "A Severa")
B3 Novo Fado Da Severa (Rua Do Capelão)
B4 Velho Fado Da Severa
B5 Baila Lisboa
B6 Um Certo Pecado


A1 Um Grito De Penas Suave
A2 Fado Revolta
A3 Mulher Povo
A4 Aqui Tens A Minha Mão
A5 Encantadora Criança
A6 Fado De Trazer Ao Colo
B1 Pomba Que Bates As Asas
B2 Fiz Um Fado Com Teu Nome
B3 Ele E Elas
B4 Ave Perdida No Tempo
B5 Ensina-me A Ir Ao Céu
B6 A Barca Dos Meus Encantos


A1 Janelas de Ventos E Beijos
A2 O Povo Desta Cidade
A3 Bolor Da Vida
A4 Não Há Palavras Nem Frases
A5 Subi Novamente
A6 A Tua Boca é Um Rosario
B1 Quero Um Cais Para A Despedida
B2 Se Os Meus Olhos Te Dissessem
B3 Chama de Vida
B4 Cantei O Humano Amor
B5 Quando Eu Disser Portugal
B6 A Esperança




TOPO