Início Efemérides

EFEMÉRIDES

Aconteceu a 12 de outubro de 1798



Nascimento de D. Pedro, primeiro Imperador do Brasil e vigésimo oitavo rei de Portugal

A 12 de outubro de 1798, nasce, no Palácio de Queluz, perto de Lisboa, Dom Pedro de Alcântara Francisco António João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon, que seria o primeiro Imperador do Brasil, como D. Pedro I e, ainda, o vigésimo oitavo Rei de Portugal, como D. Pedro IV.

Era o quarto filho do Rei D. João VI de Portugal e de D. Carlota Joaquina.

Em 1807, as tropas francesas invadem Portugal com o intuito de exigir a abdicação do rei mas a família real muda-se para o Brasil, impossibilitando que os generais cumpram a ordem emitida por Napoleão que, na altura, tentava conquistar grande parte da Europa.

Dom Pedro, ainda infante, passa a viver na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro.

Casa-se, por procuração, no dia 13 de maio de 1817, com Maria Leopoldina da Áustria, com quem tem sete filhos: D. Maria, D. Miguel, D. João Carlos, D. Januária, D. Paula, D. Francisca e D. Pedro.

D. Pedro teve inúmeras aventuras extraconjugais, com destaque, pela sua longividade, para Domitila de Castro, Marquesa de Santos. Uma telenovela brasileira, transmitida em Portugal e em outros países de língua portuguesa, retrata ficcionalmente esse relacionamento. O Solar da Marquesa de Santos em São Paulo faz parte do roteiro turístico daquela cidade.

Na sequência da Revolução de 1820 em Portugal, as Cortes determinam o seu regresso à metrópole, mas D. Pedro recusa-se a embarcar para a Europa e, a 7 de setembro de 1822, declara a Independência do Brasil, constituíndo-se como seu primeiro imperador, até à data da sua abdicação para Pedro II, em 1831.

Após a morte de D. João VI, em 1826, D. Pedro é designado rei de Portugal pela regente D. Isabel Maria, subindo ao trono como D. Pedro IV. Outorga aos portugueses uma Carta Constitucional e abdica do trono a favor de sua filha, D. Maria da Glória (futura rainha D. Maria II), mas a guerra civil travada entre liberais, liderados por D. Pedro, e absolutistas, liderados por seu irmão D. Miguel, que também pretendia o trono, adia a coroação de D. Maria até 1834.

A 24 de setembro de 1834, D. Pedro morre, em Queluz, no mesmo palácio onde nascera.

Leia também

HISTÓRIA

Estamos a reunir, num único local, os artigos sobre História que têm vindo a ser publicados, com regularidade, no âmbito das Efemérides.