Magazine Efemérides

MAGAZINE

Efemérides do dia 2 de novembro



Nascimento da rainha consorte francesa Maria Antonieta
Faleceu a 16 de outubro de 1793

A 2 de novembro de 1755, nasce, em Viena, Maria Antonieta Josefa de Habsburgo-Lorena, arquiduquesa da Áustria.

Tornar-se-ia rainha consorte da França e Navarra através do seu casamento, aos 14 anos, com o delfim de França, futuro rei Luís XVI.

A corte francesa detestava-a, chamando-a L’Autre-chienne, uma paronomásia em francês de autrichienne que em alemão significa “mulher austríaca” e autre-chienne, que significa “outra cadela”.

Foi acusada de esbanjadora, leviana e de influenciar o marido a favor dos austriacos. Alguns historiadores consideram, no entanto, que ela foi retratada de forma injusta.

Após a Revolução francesa, é condenada por traição e guilhotinada a 16 de outubro de 1793.

Nascimento do escritor português naturalizado brasileiro Jorge de Sena
Faleceu a 4 de junho de 1978

A 2 de novembro de 1919, nasce, em Lisboa, o poeta, ficcionista, dramaturgo, crítico, tradutor e professor universitário Jorge Cândido de Sena.

Nascido no seio da alta burguesia (o seu pai, natural de Ponta Delgada, era comandante da marinha mercante e a sua mãe, natural da Covilhã, pertencia a uma abastada família de comerciastes do Porto), Jorge de Sena conclui os seus estudos secundários no Liceu de Camões, tendo sido aluno do poeta António Gedeão, pseudónimo de Rómulo de Carvalho, o que certamente viria a influenciar a sua vertente poética.

Embora toda a sua vida tenha tido forte inclinação para as letras, a sua formação superior é alcançada na Faculdade de Ciências de Lisboa, onde obtém, com altas classificações, a licenciatura em Engenharia.

A censura literária imposta pelo regime de Salazar nos anos quarente e cinquenta e a sua participação numa tentativa revolucionária abortada em 12 de Março de 1959, coloca-o em posição de prisão iminente, tendo viajado para o Brasil, onde lhe oferecem a cátedra de professor universitário da Teoria da Literatura não obstante a sua formação académica ser na área da Engenharia.

Naturaliza-se brasileiro, escrevendo neste país a maior parte da sua obra, nomeadamente poesia, teatro, ficção, ensaísmo e investigação. Parte do romance Sinais de Fogo e a totalidade dos contos Novas Andanças do Demónio são redigidos neste período.

Falece em Santa Bárbara, na Califórnia, a 4 de Junho de 1978, tendo os seus restos mortais sido transladados para o Talhão dos Artistas do Cemitério dos Prazeres, em Lisboa.