Magazine Efemérides

MAGAZINE

Efemérides do dia 11 de novembro



Dia de São Martinho

Os Santos populares no nosso país são festejados no tempo quente de Verão: Santo António, São João e São Pedro. No Inverno há apenas um, que chega com o frio: São Martinho, que associamos à prova do vinho novo e às castanhas.

Martinho nasceu no séc. IV, em 316 ou 317 d.C. Terá sido batizado por volta do ano 339, tendo morrido no dia 8 de novembro de 397 e enterrado em Tours (França) dois dias depois. Esta última data foi escolhida para festejar o dia deste santo. São mais de 1600 anos de popularidade. Mas saberemos mesmo quem foi São Martinho?

A biografia abaixo indicada, inserida no Magazine O Leme em 08-11-2004, procura apresentar os dados históricos que se conhecem sobre este pregador.

Angola rumo ao futuro: 1.º dia da independência

A 11 de novembro de 1975, o Diário de Lisboa, publica, na primeira página, um artigo dedicado ao 1.º Dia da independência de Angola do qual se transcreve o primeiro parágrafo:

«Topas das F.A.P.L.A. [Forças Armadas Populares de Libertação de Angola], secundando o entusiasmo da população, dispararam para o ar as suas metralhadoras, carregadas com balas tracejantes, quando, aos primeiros minutos de hoje, 11 de novembro, o dr. Agostinho Neto, em nome do povo angolano e da sua vanguarda, proclamou a República Popular de Angola. A euforia que se apossou de Luanda repercutiu-se por todas as zonas já completamente libertadas pelo M.P.L.A. [Movimento Popular de Libertação de Angola], onde o povo pode, portanto, dar, sem medo, vazão à sua alegria. Em cada bairro de Luanda, em cada vila, aldeia ou cidade libertada de Angola, o povo, sem descurar a vigilância recomendada pelo movimento, organizou festas comemorativas do nascimento da sua pátria».

Estudantes e idosos perdem benefícios sociais no âmbito dos transportes

A 11 de novembro de 2011, o XIX Governo Constitucional de Portugal, chefiado por Passos Coelho, retira, a estudantes e idosos, o desconto de 50% que vinha sendo atribuído sobre o valor dos passes sociais.

O Secretário de Estado afirma, na altura, ao jornal Correio da Manhã, que se encontra em estudo apoiar apenas utentes de rendimentos mais baixos.

Fonte 1: Correio da Manhã de 11-11-2011, p. 1
Fonte 2: Jornal i n.º 787, de 12-11-2011 e 13-11-2011, p. 1

O XVIII Governo Constitucional de Portugal, chefiado por José Sócrates, havia pedido, nesse ano, um empréstimo internacional para fazer face a dificuldades de tesouraria.

A atribuição desse empréstimo levou, mais tarde, o XIX Governo Constitucional a exigir aos portugueses muitos sacrifícios para o poder pagar. Os partidos da oposição consideraram que medidas de contenção de despesas baseadas na perda de benefícios sociais não deveriam ser tomadas, devendo incidir, isso sim, sobre as «gorduras do Estado», evitando gastos desnecessários.