Início Busca Magazine Efemérides

MAGAZINE
efemérides

Aconteceu a 25 de novembro de 1845



Nascimento de Eça de Queirós

A 25 de novembro de 1845, nasce, na Póvoa de Varzim, o escritor português José Maria Eça de Queirós [ou Queiroz, conforme a grafia vigente na sua época].

O seu pai, o magistrado José Maria Teixeira de Queiroz, era natural do Rio de Janeiro, tendo-se formado em Direito na Universidade de Coimbra.

Tal como seu pai, frequenta o curso de Direito da Universidade de Coimbra. Quando já era finalista, inicia a sua carreira nas letras, com folhetins dominicais na Gazeta de Portugal.

Após ter terminado o curso de Direito, passa a viver em Lisboa, onde exerce as profissões de advogado e jornalista.

De 23 de outubro de 1869 a 3 de janeiro de 1870, faz uma viagem ao Oriente, tendo visitado a Palestina e assistido, no Egito, à inauguração do canal do Suez.

É nomeado administrador do concelho de Leiria, em 1870.

Participa, em 1871, nas chamadas Conferências do Casino.

Em 1873, ingressa na carreira diplomática, tendo desempenhado funções de cônsul em Havana, Newcastle, Bristol e Paris.

Morre, em Paris, a 16 de agosto de 1900.

Obra Literária

De 1866 a 1875, Eça escreve temas românticos mas já com processos de descrição realista. Fazem parte desta época, Prosas Bárbaras, Mistério da Estrada de Sintra e alguns Contos.

De 1875 a 1887, entra na fase realista, com uma forte crítica social. Neste período, cria o romance de costumes, com análise objetiva e, por vezes, até cruel da sociedade, tendo por sustentáculo a ironia. O Crime do Padre Amaro, O primo Basílio, O Mandarim, A Relíquia, Uma Campanha Alegre e Os Maias pertencem a este período, sendo esta última obra considerada o expoente máximo do realismo português.

Numa terceira fase, de cariz nacionalista / realista (1887 a 1900), de tendências por vezes excessivas, embora atenuadas pela moderação e pelo sarcasmo, inserem-se: A Ilustre Casa de Ramires, A Cidade e as Serras, A Correspondência de Fradique Mendes, Últimas Páginas e Contos diversos.

Para um mais amplo conhecimento sobre este autor, recomenda-se a leitura dos seguintes livros:

Eça de Queiroz, Carlos Reis
História da Literatura Portuguesa, de António José Saraiva e Óscar Lopes

Acesso a todas as suas obras em formato digital




TOPO