Magazine Efemérides

MAGAZINE

Efemérides do dia 4 de dezembro



Violenta erupção do vulcão Hibok-Hibok

Na manhã do dia 4 de dezembro de 1951, dá-se uma das mais violentas erupções do vulcão Hibok-Hibok, na ilha filipina de Camiguin.

Duas mil pessoas morrem nesta tragédia e centenas de outras são tratadas a queimaduras provocadas pela lava e pela cinza incandescente que devastam uma área de dez quilómetros quadrados.

Fonte 1: Diário de Lisboa n.º 10420, de 04-12-1951, p. 1
Fonte 2: Diário de Lisboa n.º 10421, de 05-12-1951, pp. 1 e 12
Fonte 3: Diário de Lisboa n.º 10424, de 08-12-1951, p. 1

Pioneer 10 alcança Júpiter

O Pioneer 10 foi a primeira nave espacial a atingir Júpiter, a 4 de dezembro de 1973.

Depois de estudar os campos magnéticos, as luas e os anéis de Júpiter, abandonou o Sistema Solar.

Carrega uma chapa contendo o desenho de um homem e de uma mulher e, ainda, um grafismo indicando a posição do Sol e da Terra na nossa galáxia, para que eventuais extraterrestres tomem conhecimento da nossa existência.

O mais provável, porém, é que, um dia, a nossa evolução tecnológica permita alcançá-la e venha a ser exposta num museu representativo dos primórdios da conquista espacial.

Morte de Francisco Sá Carneiro
Nasceu a 19 de julho de 1934

Francisco Manuel Lumbrales de Sá Carneiro foi Primeiro-ministro de Portugal, durante cerca de onze meses, em 1980.

Faleceu em 4 de dezembro desse ano, vítima de um acidente de aviação, em Camarate, quando se dirigia para o Porto, a fim de tomar parte num comício de apoio a António Soares Carneiro, candidato a Presidente da República pela Aliança Democrática (AD).

De então para cá, a sua morte tem estado envolvida em polémica: para uns tratou-se de um mero acidente, para outros de um atentado.

Morte de Adelino Amaro da Costa
Nasceu a 18 de Abril de 1943

Adelino Manuel Lopes Amaro da Costa foi Ministro da Defesa Nacional de Portugal, durante cerca de onze meses, em 1980.

Faleceu em 4 de dezembro desse ano, vítima de um acidente de aviação, em Camarate, quando se dirigia para o Porto, a fim de tomar parte num comício de apoio a António Soares Carneiro, candidato a Presidente da República pela Aliança Democrática (AD).

De então para cá, a sua morte tem estado envolvida em polémica: para uns tratou-se de um mero acidente, para outros de um atentado.