Início Busca Magazine

MAGAZINE
Notícias



Portugal já possui uma companhia de cruzeiros marítimos

LER E ESCREVER COMENTÁRIOS VER 27 IMAGENSS

No último ano do século passado, escrevemos, nestas páginas, um breve artigo sobre Mário Nuno dos Santos Ferreira, empresário e empreendedor português que detinha, desde 1996, a frota fluvial Douro Azul.

Havíamos falado informalmente, durante alguns minutos, com este empresário, enquanto admirávamos um dos seus barcos atracado em Peso da Régua. Notámos, de imediato, o entusiasmo com que se dedicava ao empreendedorismo turístico.

Anos mais tarde, com a chegada aos portos portugueses, cada vez em maior número, dos navios de grandes companhias de cruzeiros marítimos, escrevemos no Magazine O Leme que, a haver um dia uma companhia portuguesa dedicada a esta atividade, apenas víamos em Mário Ferreira a iniciativa de a efetivar. Na altura, este empresário português já detinha companhias de cruzeiros em numerosos rios da Europa, América e Ásia. Só faltava mesmo lançar-se aos cruzeiros marítimos, o que não levaria muito tempo a concretizar-se, com a fundação da Mystic Cruises, a aquisição de um primeiro navio e a encomenda de outros.

Esta empresa portuguesa, pertencente à sua MysticInvest Holding, acaba de comprar, em leilão, por cerca de oito milhões de euros - um preço muito inferior ao seu real valor – o navio de cruzeiros Vasco da Gama (na imagem). Tal como os seus congéneres das grandes companhias, este navio possui piscinas, restaurantes, bares, ginásio, um casino, um teatro com dois pisos e todas as restantes mais-valias inerentes a este tipo de turismo marítimo.

É certo que conhecidas companhias de cruzeiros já possuem navios maiores, mas este, mesmo assim, tem capacidade para cerca de 1000 passageiros e 550 tripulantes.

No futuro, esta holding portuguesa irá adquirir, certamente, navios cada vez maiores, posicionando de novo Portugal na senda das grandes viagens marítimas cuja grandeza nunca deveríamos ter abandonado.

Imagens do interior do navio




TOPO